À frente da conjuntura: Mapa estratégico para o setor elétrico brasileiro

Contextos desafiadores, como aqueles provocados por conjunturas desfavoráveis, embutem um paradoxo: são desconfortáveis por definição, mas, ao mesmo tempo, estimulam a criatividade para superação das dificuldades enfrentadas. Este viewpoint parte de dois desafios que afetam o setor elétrico brasileiro. Um deles é o desequilíbrio de curto prazo. Outro, estrutural, constitui-se das significativas transformações já observadas nessa indústria e no respectivo mercado, com efeitos no médio prazo. Por esta razão, traça propostas que visam a recuperação do equilíbrio e, simultaneamente, a obtenção da solidez e modernização requeridas para que o setor elétrico volte a ofertar, à sociedade, energia em quantidade, impacto ambiental e custos compatíveis com o seu papel histórico de alicerce da competitividade da economia brasileira.

Para tanto, as propostas estão articuladas segundo um mapa estratégico, ferramenta do universo empresarial adaptada aos propósitos dos formuladores de políticas e reguladores. Neste mapa, as propostas se estruturam de acordo a três pilares—recomposição do equilíbrio econômico-financeiro, estímulo à competição e aumento da eficiência, e segurança da oferta. Este exercício permite uma visão integrada e balanceada de aspectos conjunturais e estruturais, articuladas nas perspectivas econômico-financeira, competitiva, socioambiental e inovação.

Este mapa estratégico constitui-se em uma contribuição aos executivos diretamente envolvidos ou afetados pelas políticas aplicadas ao setor. Tem por objetivo estimular o debate sobre o caminho a ser trilhado para a superação dos desafios e a almejada evolução da indústria de energia elétrica no Brasil. 


Related Strategy& thought leadership